Publicado em Deixe um comentário

‘Genderless’, liberdade de escolha para todos

Perfume Genderless

Fragrâncias compartilháveis entre homens e mulheres conquistam cada vez mais corações, ou melhor, sentidos por aí.

Não é de hoje que tendências de diversidade e inclusão ganham cada vez mais espaço. Ainda bem. Sem gênero, compartilhável ou unissex, o que importa não são as definições escritas em rótulos ou embalagens. O movimento genderless evidencia a vitória do conforto, bem-estar e amor próprio e já pode ser presenciado na moda, decoração e perfumaria, para a nossa alegria! 

Mas não foi sempre assim. Historicamente, fragrâncias com construções olfativas com flores e frutas são preferidas por mulheres e notas amadeiradas e herbais a escolha dos homens e os perfumes “disponíveis” para cada pessoa já vinha cheio de restrições. A pergunta que fica é: mulheres preferem mesmo flores e frutas ou na verdade tiverem uma chance pequena de conhecer algo mais amadeirado ou herbal destinado a elas e se encantar? Bom, a resposta saberemos com o tempo e a disponibilidade de experimentar sem julgamento. Nossa aposta, é que a falta de criações que desafia a classificação por gênero tenha fortalecido um determinismo que não tem mais sentido. É preciso inovar e proporcionar conhecimento a partir da experimentação e a perfumaria de nicho que cresce pelo mundo aposta nesse caminho. 

Na primeira jornada olfativa Amyi, dos 9 perfumes inéditos, trouxemos quatro deles genderless. Amyi I, um cítrico-verde com um frescor inusitado; Amyi III, um amadeirado oriental minimalista; Amyi VIII – finalista ao prêmio internacional “Art and Olfaction Awards 2020” –  um âmbar amadeirado que provoca os sentidos e o Amyi IX, spicy amadeirado que faz tudo borbulhar.  Os outros 5 são femininos? Humm, digamos que eles trazem notas que tradicionalmente são mais apreciadas por mulheres, mas com a Experiência Amyi isso estará certo até que provemos o contrário. Hoje, já percebemos dois perfumes Amyi “femininos”, sendo a escolha final de homens, como o floral frutal Amyi V e o floral amadeirado Amyi VI e sabemos que isso é só o começo. 

Traremos criações inusitadas a partir da combinação de matérias-primas sem rótulos por gênero com o propósito de agradar os seus sentidos. Não se trata de estilo de vida, gênero ou ocasião. Estamos falando sobre sentimentos e emoções. Como você gostaria de se sentir hoje? Aprenda como seus sentidos reagem à diferentes perfumes e mergulhe nas suas emoções. A escolha de uma fragrância pode te ajudar a trazer o estado emocional que você busca e isso não tem nada a ver com seu gênero. Tem? 

Publicado em Deixe um comentário

(Re) humanizar e vivenciar experiências: movimentos que nos conectam.

O Guia de tendências 2020/2021 do SEBRAE traz um conteúdo muito legal para inspirar seu negócio e por que não, a sua vida. 

Hoje, selecionei as principais microtendências de cada um dos dois grandes movimentos sociais que conversam com a atitude Amyi para inspirar reflexões. Espero que gostem!

(RE)HUMANIZAÇÃO GLOBALIZADA

(RE) EDUCAÇÃO EMOCIONAL: na era das crises de ansiedade, síndromes do pânico e diagnósticos cada vez mais crescentes de depressão (segundo a Organização Mundial da Saúde), estarmos atentos à saúde mental e desenvolvermos consciência emocional é o primeiro passo para restabelecermos qualidade de vida. 

Assim, na (Re) Educação Emocional, as pessoas procuram aprofundar-se em autoconhecimento, identificar e compreender melhor suas próprias emoções, e trabalhar atentamente para utilizá-las a favor de suas relações pessoais e profissionais.

F.O.M.O. NA MEDIDA CERTA: do inglês “Fear of Missing Out”, uma espécie de fobia/medo de perder os acontecimentos do mundo ao ficar offline. A tendência é que nos próximos anos as pessoas reduzam seus usos excessivos da internet (principalmente nas redes sociais), e certamente diminuam a quantidade do compartilhamento. No entanto, a previsão é que o recuo não aconteça de modo a prejudicar o mercado e suas relações. O público apenas se tornará um pouco mais exigente, filtrando com mais rigor o conteúdo que publica ou que “passa para frente”, fazendo um uso mais moderado, consciente e saudável da internet.

PRAZER POR SIMPLICIDADE: nessa tendência que revela uma das diversas reações sociais a este momento do mundo, encontra-se um espaço especial para os negócios que oferecem ambientes ou mesmo produtos “simples de verdade”, como lugares sem conexão à internet, produtos rústicos e/ou feitos à mão (artesanais), ou ainda aspectos gerais que remetem ao retrô. 

VIVENCIANDO EXPERIÊNCIAS

UM CANTINHO PARA O ANALÓGICO: o lado positivo do atual período de saturação digital é que, na busca por um pouco de desconexão e tranquilidade, encontramos soluções escapistas que muitas vezes acabam recorrendo à nostalgia de tempos antigos — onde as tecnologias de ponta ainda eram mecânicas e eletrônicas, e o fantástico mundo virtual da internet “era só mato”. 

AUTÊNTICO E SIMPLES: desejo e necessidade que rondam as mentes coletivas por experienciar o simples, vivo e palpável. No auge do acesso à informação e conectividade, vivenciar experiências íntimas e informais nunca foi tão especial — ou terapêutico. 

O TEMPO COMO “MIMO”:  os bens materiais têm perdido força e seu espaço tem sido preenchido por experiências (vivências tangíveis) e, juntamente, por “objetos intangíveis” (por mais contraditório que este termo possa soar). 

Não é a toa que a nossa devoção é por sentir.

Publicado em Deixe um comentário

Sentimos.

Nossa relação com o mundo se estabelece pela sensibilidade. Vivemos cercados por imagens, cores e texturas que elaboramos a partir das sensações e símbolos que nos emocionam, despertam a nossa curiosidade e o nosso desejo. 

Sabores e aromas, são parte de todas as culturas. A música e a dança nos falam diretamente ao corpo. Somos tocados pela alegria, mas também pelo sofrimento. Somos movidos pela simpatia e pela aversão, pela compaixão e pela ira, pela dor e pelo prazer.

Somos humanos. 

Texto extraído do terceiro cubo do Museu do Amanhã, Rio de Janeiro – Sentimos.

Publicado em Deixe um comentário

Rastro, difusão e duração… Whaat?

Aprender sobre perfumaria é mais simples do que você imagina. Passo 1: simplificar as características de um perfume.

Todo perfume é único em sua composição e assim como nós, possuem suas características inerentes. Entender essas particularidades é como observar pessoas com diferentes  tipos de personalidade.

Onde você passa eu sinto o seu cheiro…

  • O cheirinho do seu perfume permanece no ar e invade o nariz alheio sem vergonha alguma? Muito prazer, rastro. Também conhecido como “sillage” ou “trail”, o rastro de um perfume pode deixar todo mundo lembrando de você. 

Bloom!

  • As moléculas se agitam e movimentam-se de uma região de alta concentração – o frasco de um perfume, por exemplo – para um amplo espaço onde elas podem se dispersar à vontade. UAU! Quanta liberdade e difusão no mundo a fora. “Bloom”, “diffusion”, explosão ou difusão está relacionado ao nível de expansão da fragrância no ambiente no momento das primeiras borrifadas.

Fixação… seus olhos no retrato

  • Fixação aqui não é assombração. Conhecida como duração ou “long-lasting”, a verdade é que o tempo que um perfume dura na pele é influenciado pelas notas e família olfativa, além da concentração do óleo essencial. 

Ao saber que não existe certo ou errado, mas sim combinações perfeitas por perfil e ocasião, tudo fica mais fácil. Agora, vai lá e faça a sua melhor escolha!